HeyDeeJay Laurent Garnier!!!

Laurent Garnier faz o planeta dançar há 25 anos. E, por todo esse tempo, sua  energia esteve (está) presente nas pick’ups dos maiores eventos internacionais, entre equipamentos de estúdio produzindo tracks vitoriosas os estúdios de rádio. Ele é um artista multifacetado cujo impacto na cena musical é de grande referencial. Acima de tudo, um DJ, um verdadeiro DJ: transformado pela música, apaixonado pela multidão. 

Corpos se movem em transe na pista de dança, as mentes em flutuam com suas sonoridades. No entanto, ele também é um descobridor de revivais e novos sons deixando claro a sua incrível e rica cultura musical. Ele passa a maior parte do seu tempo pesquisando, vasculhando o velho vinil nas lojas de discos, seguindo as pistas mais obscuras da Internet e ouvindo cada música que é enviada. A música, o pulso do nosso planeta, é o seu Santo Graal.

Um dos pioneiros  da cena dance music, Laurent Garnier experimentou em primeira mão a euforia do movimento Acid House em Manchester. Ele então passou a despertar e sacudir a vida noturna de Paris, de La Luna ao Palácio, sem esquecer o Rex Club. Protagonista maior da dance music na França no final da década de 1980, ele espalhou sua mensagem pelo planeta, através das raves, as itinerantes parties underground montadas nos armazéns, clubes e festivais. A coleção Excess Luggage 5-CD recentemente resumiu a vida um tanto agitada deste DJ globetrotting cujas antenas estão permanentemente ‘sintonizadas’ com sons de todo o mundo, tendências atuais e a música da próxima geração. No início de 2011, Laurent Garnier foi o único francês, entre os 35 DJs internacionais, a ser escolhido como “melhor DJ de todos os tempos” pela revista inglesa Mixmag.

O ecletismo musical está no coração do compromisso de Laurent Garnier com o rádio. No início da década de 1990, Laurent Garnier ficou atrás do microfone, tocando discos na Radio FG, Maxximum e Radio Nova, onde permaneceu como um elemento vital pelos próximos 18 anos. Revelando registros raros, selecionando novos sons e promovendo novas tendências, Garnier encontrou uma grande fonte de inspiração na radiodifusão, a tal ponto que, em 2003, ele criou o Pedro’s Broadcasting Basement (www.pedrobroadcast.com), sua própria webrádio com programação 24hs e que pode ser acessada em todo o planeta. E como se isso não bastasse, nos últimos dois anos ele apresentou seu próprio programa semanal de rádio, It Is What It Is, que é atualmente transmitido na França (Le Mouv), Bélgica (Pure FM), Suíça (Couleur 3) e Mali (La Chaine 2).

Vanguardista, Laurent Garnier é incansável em seu entusiasmo e está repleto de novas idéias e projetos. Com a paixão em ser DJ e apresentador de programas de rádio, é também muito respeitado como produtor musical. 

Seus primeiros grandes sucessos (Acid Eiffel e Wake Up), ambos trilhas sonoras que explodiram durante a ascensão da dance music na França, abriram o caminho para uma série de álbuns elaborados e com uma diversidade sonora destacável. Das tendências do Techno de Shot in the Dark à Kleptomaniac, a odisseia eletrônica de 30, a maturidade do Unreasonable Behavior, e o visionário escapismo de The Cloud Making Machine. No espaço de cinco célebres álbuns, Laurent Garnier embarcou em uma jornada notável. Uma jornada marcada por alguns incríveis hinos de música eletrônica, amados tanto pelo DJ quanto pelo público: Flashback, Crispy Bacon, The Man With The Red Face, Back To My Roots, Gnanmankoudji, It’s Just Muzik.. Sua discografia é, claro, inseparável da história da F Communications, o selo que ele criou em 1994 com Eric Morand e que trouxe à tona produtores como Oizo, St Germain, Jori Hulkkönen, AlexKid e Scan X.

Toda essa jornada musical está escrita no livro Electrochoc que Laurent Garnier e o jornalista e escritor David Brun-Lambert escreveram juntos e foram lançados em 2003. Nesta biografia, Laurent Garnier conta a história épica da música eletrônica através de suas experiências e memórias. . Electrochoc foi um sucesso editorial e foi traduzido para outras línguas, incluindo espanhol, alemão, japonês, russo e croata. O lançamento digital em inglês ocorreu em 2011. Além disso, Electrochoc é a inspiração por trás de um roteiro que está sendo escrito para o cinema.

Além de seus álbuns e singles, Laurent Garnier também é compositor de cinema, televisão e teatro. Ele escreveu a música para o filme SDF Go Home, o filme de animação Globi e os Stolen Shadows e em 2010 fez a música para o programa de televisão francês Groland. Quanto ao palco, Laurent Garnier compôs a música para os coreógrafos de dança contemporânea Angelin Preljocaj e Marie-Claude Pietragalla. Durante o verão de 2010, Laurent Garnier trabalhou pela segunda vez com Angelin Preljocaj compondo a música para o balé Suivront Mille Ans de Calme com os bailarinos do Teatro Bolshoi de Moscou. Todos esses projetos foram experiências maravilhosamente inspiradoras que tiveram um enorme impacto na sua carreira profissional, tanto como músico quanto como ser humano, dando continuidade a uma carreira de longo alcance baseada em compromisso e paixão.

Por trás do convés ou de um microfone de rádio, Laurent Garnier conseguiu realizar seu sonho de infância: compartilhar suas produções com outras pessoas. E pouco a pouco, sua evolução como DJ e seu talento inquestionável são amplamente reconhecidos em todo o Mundo. Um de seus pontos fortes é ter entendido como levar sua própria música para o palco como performance ao vivo. Do Olympia em 1998 ao Tour Contos de um Cleptomaníaco em 2009/2010, Laurent Garnier se reinventou como um importante artista, defendendo sua música e sua visão, bem como seu senso de imediatismo e necessidade de improvisação. Cercado por músicos experientes, Garnier ilumina o palco como um grande DJ que ele é! Durante sua mais recente turnê de cerca de 100 participações em line-ups dos melhores festivais de música eletrônica da Europa transformou sua vida numa maratona de 18 meses percorrendo 14 países distintos.

Recentemente, Laurente Garnier pode ser visto fora de sua zona de conforto, num estilo totalmente diferente daquele que lhe fez aclamado em todo o Mundo. O conceito LBS – Live Booth Sessions ou Loud Bass & Samples – foi lançado no outono de 2010, deu uma parada e agora em 2018 voltou com força total. É uma espécie de projeto com um som experimental fora da vertente que durante anos foi a sua base. Este conceito tem um formato ao vivo menor, composto por três pessoas: Laurent Garnier (DJ e máquinas), Benjamin Rippert ( teclados) e Scan X (máquinas). Oferece uma nova expressão musical paseando no  Techno, Jazz, House, Dub, Breakbeat e Dubstep. Este projeto experimental de live music combina o orgânico e o eletrônico, com a flexibilidade do DJ e a intensidade da performance ao vivo. 

Especialmente criado para combinar com a atmosfera fulgaz de um clube, o LBS trabalha a pista de dança em um frenesi com long sets de cinco horas sem parar! É uma nova maneira de Laurent Garnier se aproximar da pista de dança… com o mesmo espírito de entrega… em contato físico e emocional com a música eletrônica.

⇒Ouça Laurent Garnier

Deixe uma resposta